terça-feira, 3 de maio de 2011

Use a mão!

OLÁ!!

Creio que todos já conhecem o texto de Mary Schmich que ficou famoso na voz do Pedro Bial, Filtro solar (Sunscreen). Eu passei por uma fase meio turbulenta da minha vida amorosa e resolvi entrar na brincadeira, que já foi feita por outras pessoas, e escrevi uma versão irônica e, quase que em sua totalidade, humorística.
Nota: Para alguns, a expressão use a mão pode não ser tão óbvia. Então, para desencargo de consciência, entendam como um - Não procure o amor.
Ando fazendo muito isso ultimamente. Já escrevi uma paródia de Por Você - Frejat, que logo logo será gravada. Ou não.
Enfim, ao que interessa! A versão original do texto pode ser encontrada gastando 10 segundos do seu precioso tempo procurando no Google. E a tradução também deve estar por lá.


NÃO RECOMENDO PARA PSEUDO-INTELECTUAIS NEM POLITICAMENTE CORRETOS OU MENORES DE 15 ANOS.

Filtro solar (Pedro Bial)



Use a mão! (Léo Ottesen)
Desiludidos e desiludidas dos anos 2000.
Não esqueçam das mãos!
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro seria esta:
não pensem no futuro!
Os beneficios a longo prazo
De viver o momento sem pensar no que pode acontecer
São comprovados pela filosofia
Mas o resto de meus conselhos
Não têm outra base confiável
Além de minha própria experiência errante
Mas agora eu vou compartilhar
Esses conselhos com vocês...

Aproveite o máximo a companhia dos seus amigos.
Ou então esquece, dê mais valor ao seu namorado ou namorada. Você só perceberá o quanto seus amigos são importantes quando o seu namoro terminar.

Mas pode crer que daqui a alguns anos você verá suas fotos e vai pensar no quanto foi idiota em usar calças coloridas e alargadores de orelha.
Você não é feio ou feia, apenas não tem bom gosto.

Não se preocupe com os ex. Certamente eles também estão tristes, apenas finjem melhor que você.
Ou preocupe-se, mas saiba que viver o passado só atrapalha o seu presente.

Os verdadeiros arrependimentos não virão de coisas que você fez ou com quem você fez, mas o que você deixou de fazer com quem queria fazer com você. E eles te pegam desprevinido numa tarde qualquer, quando você passa por aquela colega estranha do fundo da aula, que sempre deu mole pra você e vê que ela se tornou uma supermodelo rica e feliz.

Todo dia enfrente pelo menos uma aula chata com um sorriso no rosto.
Experimente!

Não se iluda com as pessoas bonitas.
E não iluda quem gosta mesmo de você.
Use roupas confortáveis.
Não perca tempo com ciúme.
Às vezes estamos com eles e não valorizamos.
Às vezes estamos carentes e eles, felizes.
As batalhas são diárias e, no fim, você só pode contar com você mesmo.

Não esqueça as palavras que melhoraram o seu dia.
Esqueça as mentiras.
Se conseguir isso, foda-se. Você não vai conseguir...

Guarde um estoque de camisinhas.
Jogue fora as cartas de amor.
Supere!

Não se sinta culpado por ninguém te amar.
As pessoas mais felizes que eu conheço, aos 30, eram solteiras.
Alguns dos adolescentes que eu conheço nunca amaram de verdade.

Tome muito álcool.
Tenha cuidado com a sinceridade.
Você sentirá falta da namorada.

Talvez você se iluda, talvez não.
Talvez seja feliz, talvez não.
Talvez engravide por acidente, talvez pegue AIDS em uma festa.

Faça o que fizer, não se ache. Nem tenha autopiedade.
Merdas também vão acontecer com você. É assim com todo o mundo.

Desfrute do bom e velho sexo casual.
Não tenha medo do que os outros poderão dizer sobre a sua performance. Você não pode melhorar.

Beije!
Mesmo que você nem saiba o nome da pessoa.
Escute seu parceiro. Mesmo que você traia ele de vez em quando.
Não dê atenção ao que falam dos outros pra você. Certamente também falam de você para eles.
Dedique-se a aprender algum instrumento musical.
É impossível saber se você não vai precisar tocar violão ou sax na rua pra se alimentar.

Seja legal com seus vizinhos. Eles são os únicos que poderão te avisar quando a sua casa for assaltada. E, possivelmente, quem vai sempre mesmo dizer se viu a sua filha com algum vida loka na rua.

Entenda que palavras podem ferir. Mas nunca abra mão de dizer umas poucas e boas.
Esforce-se de verdade para romper as barreiras geográficas e monetárias, mas só quando tiver certeza que vai rolar sexo.
Por que quanto mais velho você ficar, mais precisará lembrar das experiências que teve quando estava com tudo em cima.

More uma vez em São Paulo, mas vá embora antes de falir.
More uma vez no Acre, mas se mande antes de... Não more no Acre!
Seja um idiota!

Aceite certas verdades inescapáveis: as pessoas vão mentir, o amor vai te iludir e você também vai broxar.
E quando isso acontecer... Você vai fantasiar que quando era jovem, as pessoas prestavam, o romance existia e as mulheres faziam mais amor do que sexo.
Faça amor. Mas não fique correndo atrás dele, ele é mais veloz que você. E sabe se esconder onde você menos espera.

Talvez você viva uma grande história de cinema.
Talvez se apaixone por um professor.
Mas não esqueça que o pra sempre sempre acaba.
Não troque tantas vezes de estilo. Senão quando você chegar aos 40, vai ter muito mais coisas pra se arrepender do que teria naturalmente.

Cuidado com as brigas que comprar. Mas seja piedoso com aqueles que brigarem com você.
Brigar é uma forma de negar o amor que sentimos. Brigar é uma forma de esconder o amor, maquiar o ciúme e fingir que eles não existem.
Mas se é isso mesmo que você quer: negar o amor, a paixão, a felicidade e todo o sofrimento que virá disso, simplesmente por medo de se arrepender. Eu acredito e até entendo.
Por isso eu digo: Na dúvida, use a mão!


Bônus:
Filtro Solar no Rabo (Rafinha Bastos)

Um comentário:

L. Casanova disse...

AEUHEAEUH, muito massa, fico engraçado cara, muito bom mesmo =]