sexta-feira, 29 de abril de 2011

terça-feira, 26 de abril de 2011

Essa eu já conheço

E eu estava acostumado à solidão, já tinha até feito planos de trabalhos e coisas assim. Mas, quando a calmaria é longa, a tempestade é cruel.
Ela apareceu como uma surpresa e fazendo mil declarações. Não quis saber. Sentia saudades, sim, amo e vou amar pra sempre, mas já tinha sofrido o bastante da outra vez. Nada adiantou. Ela conseguiu me convencer a largar aquela minha segurança da solidão para outra aventura. Eu disse: - Não quero sofrer de novo, não quero me decepcionar e me iludir outra vez. E ela: - Não vai ter decepção dessa vez.
Isso foi antes-de-ontem. Ontem foi o dia do reencontro. Hoje veio a decepção.
É sempre a mesma coisa. Você vem bagunçar os meus sentimentos como se tivesse esse direito. Podia ter ido atrás de qualquer babaca pra matar a saudade e a carência, mas escolheu a mim. Não basta tudo o que já sofri no passado por você, tenho que sofrer no presente também. Mas agora eu aprendi e não vai ter futuro. Não vai ter dor.
Eu chorei debaixo do chuveiro, onde ninguém pode ouvir. O Cupido gargalhava. E a minha Consciência dizia baixinho Eu te avisei...

Músicas do momento Não sabe o que é amor e Outra vez - Felipe Kohler

P.s.: Antes de conversar com ela hoje eu estava ouvindo uma música. Se for do interesse de vocês... Dá uma chance - Henrique Cerqueira. Aí dá pra fazer uma comparação entre os meus sentimentos antes e depois do acontecido.

P.p.s.: "Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando. Daí você espera por alguém que venha te curar. Às vezes esse alguém aparece, outras vezes, não." (Caio F.)

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Verdades

Você já tirou fotos de si mesmo só porque estava entediado.
Você conhecia alguém com menos de 10 anos que faleceu.
Você já esteve em um acidente de carro.
Você já fumou cigarro.
Você já experimentou algum tipo de droga.  Lícita.
Você acredita em horas iguais.
Você já ficou com alguém 2 anos mais novo que você.
Você já ficou com alguém 2 anos mais velho que você.
Você já terminou com alguém para ficar com outra pessoa.
Alguém já terminou com outra pessoa para ficar com você.
Você já teve o coração partido.
Você já partiu o coração de alguém.
Você é espírita.
Você já passou 48 horas acordado.
Você está sentindo saudades de alguém agora.
Você ficou triste recentemente. 
Você já traiu alguém.
Você já foi traído.
Você tem um coração partido nesse momento.
Você é virgem.
Você ama Rock/Pop.
Você é otaku.
Você ama música eletrônica.
Você ama MPB.
Você ama música antiga.
Você ama rock.
Você gosta de rap ou hip hop.
Você já pagou mais de 250 reais em alguma roupa.
Você gosta de Lady Gaga.
Você foi abraçado hoje.
Você beijou alguém no último mês.
Você tem uma tatuagem.
Você tem um piercing.
Você usa aparelho.
Você usa óculos ou lentes.
Você tem cabelo cacheado.
Você esteve bêbado alguma vez no último mês.
Você saiu para comer na última semana.
Você foi ao cinema no último mês.
Você se interessa em política.
Você é BV.
Você é vegetariano.
Você é filho único.
Você adora salada.
Você tem 3 ou mais travesseiros na sua cama.
Você vive com seus pais.
Você está feliz agora.
Você já se formou no colégio.
Você tem um animal de estimação.
Você tem olhos claros.
Seu nome tem mais de 5 letras.
Você está em um relacionamento.
Você consegue contar até 50 em outra língua.
Você já dirigiu um carro.
Você vive fora do Brasil.
Você tem mais de 18 anos.
Você tem algum parente no exército.
Você tomou banho hoje.
Você prefere usar tênis.
Chocolate é melhor que baunilha.
Você é alérgico a amendoim.
Você nunca foi a Londres.
Você quer ir a Europa.
Você está usando um notebook agora.
Cirurgia plástica é uma boa idéia.
Você está usando algum esmalte agora.
Seus amigos usam drogas.
Você já fez uma dieta.
Você está usando meias agora.
Você cortou seu cabelo no último mês.
Seu aniversário é nos próximos 3 meses.
Filmes de comédia são melhores que de ação.
Você é horrível em matemática.
Você é fluente em mais de uma língua.
É noite agora.
Tem alguma coisa que você deveria estar fazendo agora.
Você comeu carne hoje.
Há uma televisão proxima a você.
Você se dá bem com seus vizinhos.
Você está com fome agora.
Você trabalhou hoje.
Você tem um emprego.
Seus pais ainda estão juntos.
Você acordou antes das 11:00 hoje.
Gatos são melhores que cachorros.
Crepúsculo é uma saga horrível.
Harry Potter é uma saga horrível.
Seu celular está perto de você.
Sua cor preferida é azul ou roxo.
Seu cabelo é curto.
Você está sozinho agora.
A última coisa que você bebeu foi água.
Seu cabelo é da cor natural
Você não bebe refrigerante.
Você tem pelo menos 50 reais na sua carteira.
Está frio agora.
Você leu pelo menos 5 livros esse ano
Você conhece alguém que está no hospital agora.
Você conhece alguém que venceu o câncer.

Peguei no Tumblr

sábado, 23 de abril de 2011

terça-feira, 19 de abril de 2011

Metade (Oswaldo Montenegro)

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio;
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca;
Porque metade de mim é o que eu grito,
Mas a outra metade é silêncio...

Que a música que eu ouço ao longe
Seja linda, ainda que tristeza;
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante;
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade...

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece
E nem repetidas com fervor,
Apenas respeitadas como a única coisa que resta
A um homem inundado de sentimentos;
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo...

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão...

Que o medo da solidão se afaste
E que o convívio comigo mesmo
Se torne ao menos suportável;
Que o espelho reflita em meu rosto
Um doce sorriso que me lembro ter dado na infância;
Porque metade de mim é a lembrança do que fui,
A outra metade eu não sei...

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
para me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais;
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço...

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade para faze-la florescer;
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção...

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade... também.

Três anos

Ela se mudou para a rua onde ele nasceu e cresceu. De vez em quando trocavam, tímidos, oi e tchau. Era isso. Só isso.
Logo que a adolescência começou a mostrar sua garras, a amizade cresceu mais e mais. Ela estava chorando na grama da calçada e ele chegou. Sentou-se ao lado dela, calado, e ali permaneceu. Os dois trocaram olhares, após longos minutos de silêncio e lágrimas. Obrigada. - Disse ela. E ele sorriu.
Meses se passaram e os dois se tornaram melhores amigos. Ela o ajudava a conquistar as garotas, a ter coragem de falar com elas. Ele enxugava suas lágrimas, quando algum menino a desapontava.
Era uma amizade sincera. Dessas que me emociono ao ver. E que muitas pessoas invejam. Eu também, assumo.
Uma irmandade cristalina. Pura. Delicada e, ao mesmo tempo, formada em laços fortes.
Ele não era um menino que se comente, ou que se note. Era simples. Tímido.
Ela, por sua vez, era inconsequente e desmedida. Era confusa. Complicada.
Ambos eram únicos. Cada qual a seu modo.
Em uma noite, ela estava voltando para casa, triste. Mais um relacionamento estava acabado. Um violão suspirava baixinho. Era ele. Em frente à sua casa, numa cadeira velha, ele pensava na vida e tocava.
Ela sentou no chão ao seu lado, calada, e ali ficou. No silêncio da noite se ouvia o vibrar das cordas. E só. Depois de alguns minutos, uma voz doce disse - Obrigada.
Os dois se separaram. Ela levantou e saiu. Ele murmurou - Obrigado eu. E sorriu.
Fazia 3 anos desde a primeira vez que se viram. Não houve festa nem comemoração, mas uma despedida. Sentado no banco de trás estava ele, sério. Ela se aproximou e sorriu. Um sorriso falso, triste, mas era um sorriso.
Três anos. - Ela começou. - Três longos anos de uma amizade eterna...
E de um amor não-correspondido. - Ele completou.
O carro partiu. Ele partiu. Ela ficou ali, calada. E ali permaneceu.
E uma voz suave suspirou - Obrigado. E ele chorou.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

FELICIDADE

Fazer o que gosta
E gostar do que faz
Liderar sua vida 
Imaginando ser capaz (de)
Construir oportunidade (em)
Ilusão
De viver a paixão
A amizade
De buscar a verdade
E não dizer não.

sábado, 9 de abril de 2011

Cada qual

Cada palavra escondida guarda
uma lembrança e uma vergonha.
Cada passo, cada traço, que fere e funde
e acalma a alma
é um pedaço do espaço, da imensidão
distante entre os amantes.

Cada sorriso fingido mostra
o que não sou e o que não fui.
Cada beijo, cada ensejo, que surge e urge
e desaparece parece que
é um ponto no infinito, uma saudade
distante da realidade de quem se esconde.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

E não é eu ali?!

Papo de Poeta com Léo Ottesen
E é eu mesmo \o/ Hehehe

Entrevista que eu dei pra Ana Cristina.  Leiam, comentem. Espero que gostem :D

quarta-feira, 6 de abril de 2011

He gets that from me

Vídeo da música da Reba McEntire traduzido e legendado por mim. Foi proibido no YouTube, por causa da FDP da UMG, que só bloqueia a exibição de vídeos que agridem os direitos autorais se estes forem MEUS! É só procurar pelo youtube, que você encontra vários vídeos ilegais sendo exibidos normalmente. Puta hipocrisia...


video

domingo, 3 de abril de 2011

DIA - Distúrbio da Instabilidade de Atenção

Tenho que matar um leão por dia pra conseguir me adequar ao que a sociedade tem como normal.
Agora, eu cansei! Cansei de tentar me explicar, de tentar ser como os outros esperam que eu seja, cansei de viver com uma máscara. Se é pra ser normal e feliz, vou tentar!
Esta semana, eu estou indo em busca do tratamento para a minha condição. Meu maior medo é de perder a minha essência, o meu eu-poético. Mas se isso acontecer, sem problema. Garanto que minha arte não fará falta.