terça-feira, 24 de maio de 2011

Eu sou um idiota


Eu sou um idiota.
Eu sou um idiota quando trato as pessoas bem melhor do que elas me tratam.
Quando eu sou romântico e sofro muito mais do que as outras pessoas. Quando eu não demonstro a dor.
Eu sou um idiota quando preciso estar apaixonado pra ter vontade de viver.
Quando eu não me importo com as desvantagens. Quando eu luto por algo perdido.
Eu sou um idiota quando espero que alguém me ame do jeito que eu amo.
Quando quero alguma recompensa. Quando quero ser valorizado.
Eu sou um idiota por que acredito em contos de fadas.
Por que sonho com um amor verdadeiro. Por que amo.
Eu sou um idiota quando me faço de vítima.
Quando espero alguém me estender a mão e me ajudar. Quando espero alguém.
Eu sou um idiota por que sou carente.
Quando estou sozinho e quero alguém pra me abraçar. Quando preciso de alguém e ninguém precisa de mim.
Eu sou um idiota por que quero te chamar de minha.
Quando eu não tenho coragem de falar. Quando eu escrevo sem enviar.
Eu sou um idiota quando quero ser seu.
Quando quero ser o seu idiota. Quando quero.
Eu sou um idiota quando te quero.
Quando ainda te quero, sem você me querer.
Quando eu sou um idiota.
Eu sou um idiota.

4 comentários:

wesley menezes disse...

pow essa eu gostei muito massa

Passival junior disse...

É eu entedo bem isso...eu tbm sou um idiota.

Evandro Nascimento disse...

Eu sou um idiota tambem

Unknown disse...

Eu acho incrível por me encaixar perfeitamente no perfil de um completo idiota.

Incrível mesmo é a facilidade que temos de nos tornar nulos em relação a tudo quando somos "flexados" literalmente pelo amor. Flexados da maneira que machuca, atravessa o peito dilacerando e corrompendo a alma que sofre pela falta de calma por conta do ardor do veneno que o amor planta quando um idiota se mostra fraco em relação o amar.
Mas descobri em minha vida que o amor só machuca quem ama de verdade, pois é ele quem vai sentir a ausencia do ser amado.

Somos Idiotas, idiotas sim! Capazes de mudar o mundo traçando esse sentimento a fundo, sentimento que traz paz e causa dor ao partir.

-Emeros Kivryim